29 de agosto de 2009

Manipulação em nome de uma Deusa?!

Forças manipuladoras só encontram sintonia onde há submissão. Muitos são os que, por ingenuidade ou comodismo, doam o seu poder para outras pessoas, na esperança de solucionarem suas vidas como num passe de mágica. Quanta crença inútil e sem sentido.

Magia também é vivenciar a vida com mais consciência e responsabilidade. Chega de tanta alienação e banalização do sagrado!


Mas que Deusa é essa? Eis a questão... Muitos falam de forma genérica, pois acreditam que todas as Deusas sejam uma só!

Ledo engano... Pois há várias Deusas e com diferentes faces, que representam à energia criadora de todas as coisas viventes, além de possuírem funções específicas, tais como: soberania, guerra (bravura) e proteção, além dos seus próprios atributos individuais.

E ao percebemos que existe essa energia criadora no universo, deixaremos de lado os conceitos de "bem e mal" ou "certo e errado", pois tudo se faz necessário para o nosso crescimento.

Durante a minha infância vivi presa a esses conceitos, com os quais lutava inconscientemente para escapar. Estudando num colégio de freiras, era obrigada a aceitar princípios que, intimamente, ressoavam como falsos à minha percepção.

Como aceitar um Deus repressor que só castiga e condena? E porque não existe uma Deusa ou vários Deuses?

Essas perguntas sempre me acompanharam, além das vozes, visões e até a facilidade de interagir com o Outro Mundo.

Ah, mas tudo isso não era bem visto!

"Onde já se viu, essa menina é muito fantasiosa!" – dizia minha mãe.

Então, assim, fui crescendo com fama de sonhadora, "bocuda" e impossível. Por vezes, tentei "adestrar" meu espírito aos "tem que" da sociedade, até o momento que não agüentei mais e fui buscar respostas para tantas perguntas.

Finalmente, reencontrei o meu caminho druídico junto à natureza, aos Deuses e no Paganismo Celta. Mas sem esse deslumbramento que se vê por aí. Vivenciei minha luz e minha sombra, que me mostraram a força da unidade. E percebi que tudo que está em perfeita ordem.

O medo é apenas uma ilusão, uma forma de manipulação!

Por isso vemos, por todos os lados, pessoas que se aproveitam desse artifício para ludibriar outras que, no meu modo de ver, atraem essas situações para que possam crescer e se libertar dessas crenças, além de toda essa bobagem manipulativa.

Mas há também aqueles que preferem viver alienados, acreditam que vão encontrar respostas em revistinhas de magia, gurus da moda, entidades, mestres ou algo do tipo.

Buscar ajuda quando se está perdido é válido, mas depender de outra pessoa é péssimo!

A natureza nos ensina constantemente, basta observá-la. Por acaso existe algum ser que nasça e viva com o cordão umbilical preso à sua mãe durante a sua existência?

Então, porque essa dependência religiosa?

Vamos cortar de vez o cordão e andar com as nossas próprias pernas. Todo mundo vai errar em algum determinado momento. E daí? O melhor de tudo isso é que vamos acertar muito mais.

A vida tem seus espinhos sim, que são formas de nos ensinar que o belo existe, mas é preciso atenção no percurso a seguir e, assim, conseguir atingir a essência da flor.

Viver plenamente é correr riscos, além de viver num mundo onde há o trabalho, as contas do mês e os filhos... Abençoados sejam!

Comece o seu dia agradecendo, buscando e observando tudo. Porque os sinais virão e, com certeza, você também descobrirá o seu caminho, que é algo vivencial e único.

Enfim, a magia está na forma como direcionamos nossa energia e é você quem escolhe por onde irá caminhar... Bênçãos plenas!

Rowena Arnehoy Seneween ®

10 de agosto de 2009

As Valquírias

"Ruidosas eram elas, eis que eram ruidosas
Cavalgando sobre a colina.
Tinham a mesma e única intenção,
Cavalgando pela terra;
Protege-te agora para escapar desse mal.
Sai pequena lança se aqui tu estás.
Sob o escudo de luz eu me coloquei,
Quando as poderosas mulheres
Preparavam o seu poder
E enviavam suas lanças ferinas"...


Sem dúvida, a figura da valquíria na literatura nórdica se desenvolveu em algo mais dignificado e menos sanguinário como resultado do trabalho de poetas durante um considerável período de tempo.

As criaturas alarmantes e terríveis que sobreviveram na literatura apesar desse esforço parecem, no entanto, mais próximas em caráter daquelas que escolhiam os aniquilados, conforme eram visualizadas.

Deuses e Mitos do Norte da Europa
H. R. Ellis Davidson


Leia mais em: As Valquírias de Odin

8 de agosto de 2009

O Despertar da Alma

Naturalmente, buscamos um caminho, uma luz, um sinal... Alguns traduzem essa sensação através da busca de uma religião, outros, no despertar da consciência rumo à espiritualidade.

Seguindo a intuição da alma e do coração, nos deparamos com um mundo mágico e repleto de mistérios. E são esses mistérios que nos levam a uma outra dimensão, mais leve e muito mais agradável aos nossos sentidos.

Mas, como viver toda essa magia, sem se alienar dos acontecimentos diários? Simples - sejamos um único ser... Um ser espiritual, materialmente falando, pois tudo caminha junto!

Quando escolhi trilhar esse caminho, o Druidismo, me deparei com um antigo percurso num mundo moderno, que despertou uma alma celta dentro de mim. Deusas e Deuses começaram a se unir aos valores dessa nova visão, além do amor à natureza que já vinha de longas datas.

O mundo celta é incrivelmente fascinante e envolvente!

As lendas e os mitos celtas nos completam, ainda mais, nessa magia de outras vidas. E aos poucos vamos reaprendendo a viver plenamente, novamente em todos os sentidos.

Que assim seja... Bênçãos plenas!

Rowena Arnehoy Seneween ®

1 de agosto de 2009

Fáilte, Brighid!

Celebrando a tríplice divina com novos textos, confira!

Anna Leão, publicou:

- Oimelc - Imbolc - Brigith

Ioldanach, publicou:

- Brigith - A Deusa do Fogo

Para ler os demais Artigos, clique aqui.

Cruz de Brighid

Bênçãos brilhantes a todos!

Rowena Arnehoy Seneween ®