17 de setembro de 2009

O Chamado

Em certos momentos, podemos nos sentir em pleno estado de suspensão, sem um motivo aparente. Talvez, pela influência lunar que nos rege intimamente ou pelo ciclo solar que vivenciamos.

Saindo das sombras da Lua, começamos a conectar melhor nossas idéias. E, mesmo assim, continuamos a sentir essa sensação de entorpecimento, como se algo não fizesse sentido.

Algumas pessoas me procuram, perguntando se o que estão vivendo no momento presente, que geralmente são aprimoramentos de todas as ordens, se trata de um chamado ou uma iniciação.

E qual é a resposta? Serei eu a lhe dizer ou você mesmo é quem precisa descobrir?

Itapetininga/SP

Toda experiência de vida é única e intransferível e não existem atalhos em nosso caminhar.

Somos seres mutáveis e muito volúveis. Acordamos com o firme propósito de sermos melhores, mas ao nos depararmos com a primeira pedra no caminho, voltamos às velhas armadilhas e no final do dia, encontramo-nos naquela ladainha sem fim. Então, o que fazer?

Buscar as respostas dentro de nós, mesmo que ainda lhe pareça algo nebuloso. Aos poucos, os sinais virão. Sinta e se veja como você realmente é, o que lhe faz feliz e o que a sua alma busca de verdade.

Francamente, não acredito que precisamos nos apoiar em outras pessoas ou em grupos para crescer. Precisamos, sim, é dê um belo impulso inicial. Foi assim que aconteceu comigo no meu caminho druídico.

Quando vivi durante quase cinco anos num local isolado e próximo à natureza, foi que reaprendi a ouvir a voz do vento, a sentir o cheiro da terra, o silêncio do mundo e pude, então, ouvir o chamado dos Deuses.

Mas não pensem que tudo foram flores. O caminho foi bem árduo, tive que encarar meus maiores medos. Situações consideradas surreais, mas que foram bem reais aos meus sentidos.

Hoje acho graça de tudo isso porque observei, depois de vivenciar os grandes ciclos da natureza, que tudo era uma grande ilusão. Percebi como somos infantis, sempre envoltos em grandes ideais de salvar o mundo, quando, na verdade, não conseguimos salvar a nós mesmos.

Durante a jornada, aprendi a ter gratidão e respeito por tudo e por todos!

Enfim, o aprendizado é eterno, mesmo quando tudo nos parece horrível e sem solução, acredite, a solução existe.

Medite, medite e medite. Acredite, realmente, que tudo irá melhorar e busque essa força nos Deuses, na natureza e nos seus ancestrais.

Quando honramos nossas raízes, inevitavelmente, fortaleceremos o tronco, os galhos e o fruto, que é você. Abençoados sejam!

Rowena Arnehoy Seneween ®

5 comentários:

  1. Minha irmã querida,

    tão oportuno este seu texto!

    Conheço muitas pessoas que, neste exato momento, estão se preparando para uma iniciação durante a celebração de OSTARA, assim como conheço muitas pessoas que, em todos os momentos, perguntam a si mesmas e aos demais: "como encontrar O Caminho?", sem saber que O Caminho não está em mapas, nem em receitas, nem nas melhores dicas.

    Há algum tempo escrevi lá no Blog da Lydiah - que virou um espaço exclusivo para leitura de antigos artigos - a postagem DIALOGANDO E ESCLARECENDO (http://blogdalydiah.blogspot.com/2009/06/dialogando-e-esclarecendo.html), na tentativa de sanar um pouco essa "sede pelo Caminho através da experiência alheia".

    Falo das necessidades do espírito, que tantas vezes se manifestam através das necessidades do ego - mas que se manifestam, nos levando adiante em nossa jornada única, ainda que semelhante à jornada de muitos.

    Independente de quem realiza O Chamado - se a alma, o espírito, a vida ou a mente consciente -, fica a certeza de ele virá, nos soprando aos ouvidos de modo claro, inteiro, legítimo, e o seguiremos, porque faz sentido.


    Beijos e bênçãos,
    Lydiah de Arddhu - a celtic priestess.

    ResponderExcluir
  2. Querida, Lydiah!

    Suas palavras são como um bálsamo para aqueles que buscam respostas às mais diversas questões, relacionadas à vida e a espiritualidade! Abençoada sejas!

    Beijos e bênçãos plenas...

    )O( Rowena

    ResponderExcluir
  3. Querida Lydiah,amei o texto e neste momento da minha vida é o que mais estou precisando,encontrar a minha espiritualidade e deixar de lado os problemas que me afligem,pois os sentimentos que mora em mim esta cada dia sendo provados e lendo os teus texto estou aos poucos me encontrando
    ABENÇOADA SEJAS...beijos

    ResponderExcluir
  4. Ficar em silêncio na natureza te aproxima da verdade interior, belo texto!
    Que a deusa transforme o seu caminho sagrado!

    ResponderExcluir
  5. Antônia e Inanna di Uruk,
    No silêncio nos redescobrimos a cada dia... Bem-vindas!
    Beijos e muitas bênçãos!
    Rowena /|\

    ResponderExcluir

Fáilte... Bem-vindo(a)!