24 de setembro de 2009

O Tempo e o Vento

O tempo é o vento que voa pelos céus sem parar
Momento ligeiro que entra e retorna sem nada levar
Quero meu dia lá longe ficar apenas para me envolver 
Por entre as frestas da alma do meu viver

O ar livre, leve e solto...
Nesse vento que passa e repassa revolto

Vento norte, forte como um nobre guerreiro
Vento leste, brilho ardente que amanhece ligeiro
Vento sul que tudo se pode transformar...
Para no vento oeste poder repousar

Alma envolvente
Naturalmente persistente...
Que flui por entre a brisa e o tufão
Tornando consciência essa mera ilusão

Palavras que voam num breve pensamento
Uma calmaria que me inspira nesse exato momento.

Rowena Arnehoy Seneween ®

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.



3 comentários:

  1. Rowena, minha linda,

    o tempo, o vento, a alma e a poesia.

    Tal qual a vida.

    Amei!

    Beijos e bênçãos,
    Lydiah de Arddhu - a celtic priestess.

    ResponderExcluir
  2. Ah, minha querida amiga, foi uma brisa que passou por aqui... Obrigada pelo carinho de sempre! Beijos... :)

    ResponderExcluir
  3. Lindo demais!

    Momento de"DIVINA" inspiração!

    Abençoada seja sempre suas palavras que nos chegam em forma de poesia!

    Bjs!

    ResponderExcluir

Fáilte... Bem-vindo(a)!