8 de junho de 2011

Meditação - Princípios Básicos

Muitos me perguntam sobre a meditação, como ela deve ser feita e quais são os seus princípios básicos. Então, busquei os conselhos do sábio amigo e yogue Uan, Francisco Denes de Rozgonyi-Roessler, psicanalista, terapeuta holístico, poeta, escritor, músico, cantor, compositor e diretor do SPA Holístico Chácara das Rosas em Caxambu, no Sul de Minas.

"Meditação é um Acontecimento!

Este é o primeiro passo para compreender. Acontece quando o Meditador atinge interiormente a sensação de profunda tranquilidade e Silêncio. Um Silêncio dos pensamentos, da tagarelice mental, do corpo acostumado a se movimentar e que tem, portanto dificuldade em ficar imóvel, das emoções que eclodem involuntariamente, muitas vezes por reação, outras, que por não estarem resolvidas, flutuam na “Tela Mental” como uma constante lembrança, trazendo assim dificuldade para manter o Silêncio mental, a quietude interior.

Em sânscrito a Meditação é conhecida como Dhyana. Existem exercícios que levam a este Acontecimento tão Especial que são as práticas de Concentração ou Dharana. Disciplina e Dedicação são as mais importantes compreensões nesta caminhada, pois é preciso tempo e regularidade para que o Meditador seja contemplado com esta Dádiva. Um dia Acontece, mas só acontece quando não mais se espera apenas se pratica com disciplina, dedicação e entusiasmo.

A Meditação está baseada no Vazio. O Espaço Vazio no qual vivemos e nos movimentamos, assim como as células, os átomos e as estrelas. Se não existisse o Vazio não haveria lugar para se estar, para movimentar e existir. O Vazio ou Céu é real. Quando você não está vendo nada, você está vendo O Nada! Ele é assim: Invisível! E Meditar é ficar à Sua Imagem e Semelhança: Vazio... Silencioso... Eterno.

Para iniciar a prática proponha-se fazer 21 dias consecutivos a princípio, ao menos 15 minutos por vez, sempre no mesmo horário. Sugiro que seja logo ao despertar pela manhã. Sente-se na beira da cama, no chão ou numa cadeira, mantenha a coluna bem ereta, o olhar na linha do horizonte e feche os olhos, você vai para dentro de Si e lá permanece apenas observando a Si mesmo, atento, silencioso... Consciente... Esta é a Arte do Não Fazer, apenas estar Presente Observando a Si Mesmo. Um Vazio que é a Origem de Tudo.”

E como Uan me disse, gentilmente, em uma de suas vivências: observe e fique em silêncio, ouça a voz do Mundo, a voz que vem das batidas do coração da terra, o som sagrado da vida!



(Música do amigo Marcus Santurys)

Estar próximo a natureza sempre nos facilita à meditação...

Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

4 comentários:

  1. Muito legal seu post sobre meditação.
    Poucas pessoas conseguem explicar com tanta facilidade, como vc passou no blog.

    Beijoss

    http://bruxadathaberna.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Seja bem-vinda!
    Obrigada por suas palavras... Beijos e bênçãos!
    Rowena.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo19/6/11

    Estas palavras são o principal foco do meditante: "Esta é a Arte do Não Fazer, apenas estar Presente 'Observando a Si Mesmo'. Um Vazio que é a Origem de Tudo.”

    E como Uan me disse, gentilmente, em uma de suas vivências: observe e fique em silêncio, ouça a voz do Mundo, a voz que vem das batidas do coração da terra, o som sagrado da vida!"
    Temos que meditar no presente!
    Beijos - Maria Glória

    ResponderExcluir
  4. Boa observação, a meditação deve ser feita sempre no aqui e agora... Obrigada pela visita, Glória! Beijos e muitas bênçãos!
    Rowena.

    ResponderExcluir

Fáilte... Bem-vindo(a)!