10 de julho de 2012

Universos em nós

Quanta energia desperdiçada para provar que o universo é perfeito!

E qual a novidade?

Tal como a história da ovelha que aqui é preta e, ao passar para o Outro Mundo, se torna branca, descrito nos Immrama (a viagem pelo mar de Maelduin, um herói irlandês - o mar representa a transição entre os mundos) que, apesar de ser escrito na era cristã, conservou muito dos antigos mitos celtas e sua visão do todo.

Um ciclo contínuo em espiral, onde sempre há renascimento e renovação!

O mundo é complementar e único, não há dualidade. Mas, infelizmente, o ser humano se tornou o grande destruidor da natureza. Mas, e daí? Um dia ele alcança a iluminação (inspiração) e muda.

Se não mudar, o universo se encarrega de mudar!

Isso se aplica até na teoria dos buracos negros, como explica o pesquisador polonês Nokodem Poplawski: "Talvez os massivos buracos negros que existem no centro da Via Láctea e outras galáxias, sejam portais para outros universos." Como se estivessem conectados a uma ponte, se tornariam brancos. Coincidência?

A ciência apenas está provando o que os nossos ancestrais já sabiam.

Pois o amor é a verdadeira energia que move o mundo... Que assim seja!

Rowena Arnehoy Seneween ®





Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Música: Narayana / For Your Love - Krishna Das

Leia sobre: Os Contos e os Mitos Celtas

2 comentários:

  1. Oi Rowena,
    sempre que venho te ler saio com uma imensa sensação de paz...
    Obrigada.
    V.

    ResponderExcluir
  2. Ah, que bom! Fico feliz em saber, Val! Então, venha sempre que quiser... Beijos!!! =)

    ResponderExcluir

Fáilte... Bem-vindo(a)!