20 de março de 2013

Invocação a Mabon e a Modron

Ó grande e poderoso Mabon
Que ao ser libertado,
Trouxe claridade à escuridão.

Venha a nós como o Portador da luz
Venha a nós como o Portador da paz
Venha a nós como o Portador das colheitas

Modron, a Mãe Divina de Mabon
Modron, a Senhora de Avalon
Modron, a Portadora das Colheitas

Mãe Terra, no momento do equilíbrio,
Confiamos nossas vidas aos seus cuidados
Senhora, traga-nos sempre a paz, o amor e a lucidez

Que assim seja!



Lenda e mitos: Culhwch e Olwen - Mabinogion

Rowena Arnehoy Seneween ®
Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

14 de março de 2013

Amor não é gênero

Continuando pela série de Caminhos percorridos... Compartilho às mudanças de paradigmas que nos envolvem, principalmente, depois da atual e conturbada política brasileira sobre os direitos humanos.

Em 2006 no espaço cultural Mahatma em Santo André, local onde dava aulas de Biodança, conheci o Prof° Hélio Couto, pesquisador e estudioso da física quântica e que vem desenvolvendo um trabalho bem interessante... Desmistificando assim, conceitos, crenças e equilibrando questões intrínsecas no despertar da consciência do ser.

Podemos fazer uma analogia ao que acreditamos como força Criadora, Soberana e Multifacetada na forma de divindades celtas, além da ancestralidade e os espíritos da natureza, que estão em nosso caminhar dentro deste contexto do Todo.

Enfim, reflitam sobre a divindade da mulher e o amor livre de gêneros e preconceitos, pois toda história tem um fim e um novo começo.


Leia também: Divindades e Crença

Rowena Arnehoy Seneween ®

9 de março de 2013

Pensamento do Mês

Enquanto se reproduzir tudo sem antes pensar, questionar e agir... Os direitos humanos, dos animais e do planeta estarão sempre ameaçados. Mas como dizia o físico Richard Feynman: "O fato de entender os átomos de uma rosa, não me impede de apreciar a flor como uma rosa." Ainda acredito em mudanças!



Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

1 de março de 2013

Desmitificando os Celtas

"E nas fronteiras do Outro Mundo transitam Deuses, antepassados e espíritos da natureza. Essa cosmologia não-dualista é bem diferente dos quatros elementos da visão grega, pois os celtas viam tudo na forma de tríades." - Trecho do livro Brumas do Tempo.

Para quem ainda não viu, assista esse documentário cultural direcionado ao público infanto-juvenil. Simples e elucidativo!



Nos mais, não confundam história com ficção!

Leia também: Quando os Celtas se tornaram Celtas?

Rowena Arnehoy Seneween ®