1 de março de 2019

Bênçãos do Fogo

Ouçam agora, Deuses e não-deuses...
Muito além do nosso tempo,
Desde o início até o final;
Onde só havia fogo e gelo;
E entre eles, um imenso vazio.
O granizo, a neve e o vento cortante,
O fogo, o calor e a chama brilhante.
Neste vazio sem fim, algo aconteceu...
O hálito quente misturado à neve fria
Derretia o gelo espesso,
Em pequenas gotas de água
Fundia-se numa nova vida
Onde os poderes da destruição
Tornaram-se a força da criação.
Entre os seres mortais,
A energia fluía livremente...
Espiralando lentamente
Em torno da árvore sagrada.
A magia saltava diante do fogo
Transformando-se em névoa
Ao se unir com o gelo e a água.

Ouça-nos, aliados do Outro Mundo
Habitantes da terra, céu e mar
Moradores deste solo consagrado
Onde os reinos se encontram!
Ouça-nos, espíritos poderosos,
Os nobres seres do Sídhe,
Que repousam sob montes e colinas
Juntem-se a nós nesta noite!
Ouça-nos, heróis de mitos e lendas
Guerreiros de honra e coragem
Antepassados de sangue e linhagem,
Sejam bem-vindos entre nós!
Deixe o fogo queimar e a chama crescer
Deixe a água chegar às profundezas do ser
Deixe a árvore se unir à terra até acender
Por este céu acima de nós,
Por este mar que nos rodeia,
Por esta terra sob nossos pés.
Que haja paz entre nós
Até que nos encontremos novamente
No próximo fogo sagrado...

Que assim seja! /|\



Rowena Arnehoy Seneween ®
Todos os direitos reservados.

25 de abril de 2018

A Nona Potência e os Três Caldeirões

A PALESTRA:

Taliesin canta que sua poesia “a partir do sopro de nove donzelas, foi acesa”. Datado do século XIV, esse trecho está no poema Os Espólios de Annwfn é uma nítida referência ao número nove na poesia e literatura galesa. Amergin nos diz que "boa é a fonte do discurso medido, boa é a casa do poço da inspiração, boa é a união dos seus poderes”. No manuscrito irlandês do século XVI, chamado "O Caldeirão da Poesia", traduzido por Erynn Rowan Laurie, relaciona a poesia ao que está sendo gerado em três caldeirões internos do homem. Uma visão do macrocosmo refletida no microcosmo individual. Essas fontes possibilitam nos conectar a uma força ancestral e pode ser experimentada como um sistema que permeia as práticas do Druidismo Moderno. Este é um convite para que no IX EBDRC, sob a proteção de Blodeuwedd e Arianrhod, possamos dialogar e vivenciar a Nona Potência unida aos Três Caldeirões.



OS FACILITADORES:

Llewellyn Mawr é historiador, professor, escritor, focalizador, terapeuta, estudioso das culturas tradicionais, dedicado ao panteão galês e ao Druidismo Moderno, administrador e autor do web-site Nawfed Pwer e organizador-palestrante da Reunião Sazonal Druídica que ocorre na cidade brasileira de Campo Grande, Mato Grosso do Sul.

Rowena A. Seneween é escritora e oraculista. Tornou-se politeísta em 1999 e iniciou sua jornada no Druidismo e no Reconstrucionismo Celta, com foco nas tradições galesas e irlandesas, a partir de 2004. Afiliada à ordem druídica ADF. Idealizadora do site Templo de Avalon : Caer Sidd e do grupo Fidnemed an Síd, autora do livro Brumas do Tempo e integrante do projeto Alma Celta e da mentoria Anam Mór ®.

IX EBDRC: https://ebdrc.wordpress.com/

Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

23 de março de 2018

Meditações

As meditações feitas durante a Lua Cheia ou a Nova são sugestões que nos auxiliam para aumentar a consciência e aguçar a percepção e, assim, reequilibrarmos a nossa energia, através de orações pessoais, inspiradas nos poemas de Carmina Gadelica ou Amergin.

Vivenciamos um período de paz entre o Festival de Lughnasadh e o Equinócio de Outono. Época do ano em que os dias são quentes e abafados, provocando assim, as conhecidas chuvas de verão. Portanto, o elemento predominante dessa fase é a água.

"Eu sou o salmão da sabedoria."

Para acessar esse conhecimento, tal como o Salmão da Sabedoria, que ao comer as nove avelãs do Poço de Segais, no Rio Boyne, e adquiriu os dons da profecia e da poesia, é preciso tomar a decisão firme de confiar na vida e seguir o seu fluxo.



Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

15 de dezembro de 2017

Tributo a Manannán

No Solstício de Verão, façamos um tributo, um rito em homenagem à Manannán Mac Lir, o Barqueiro e Senhor do Portal do Outro Mundo.

Sugestão de oferendas à Manannán
Vá até um local tranquilo, se possível próximo ao mar ou rio e faça uma oferta à Manannán, que pode ser uma maçã, flores ou feixe de gramíneas. Fique em silêncio e relaxe. Acalme sua mente e concentrar-se na respiração. Inspire e expire, relaxe e diga:

"Manannán Mac Lir, Senhor das Brumas, venho lhe oferecer essa homenagem em agradecimento a sua proteção ao me guiar em segurança entre os mundos. Deuses, Ancestrais e Espíritos da Natureza testemunhem a minha oferta de gratidão."

Faça uma pausa e sinta a brisa, conecte-se com a força das águas que movem o poço sagrado abaixo das raízes do solo. E diga: "Senhor das Brumas, aceitai a minha oferta e abençoai-me durante este ano com suas bênçãos de expansão!"

Em seguida coloque a sua oferenda (não poluente) na água ou próximo de uma grande árvore. E assim como iniciamos, terminamos... Os portões se fecham e agora a consciência retorna.

Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

29 de outubro de 2017

A Cruz de Rowan

As atividades de Beltane, conforme a tradição gaélica, começam três dias antes da sua data firmada, no HS é celebrada no dia 31 de outubro. A preparação faz parte da rotina diária de nossas práticas, neste caso, com a intenção de nos proteger contra qualquer tipo de maléfico, através da confecção da Cruz de Rowan.

Ela é feita com galhos de árvore, fio vermelho e a escrita do Ogham Luis, como não se trata de uma árvore nativa, iremos utilizar a simbologia do seu Fid correspondente, exemplificada na foto abaixo.


A Cruz de Rowan pode ser colocada na porta da casa, do trabalho, carro ou no quarto das crianças. O ideal é que todo ano seja renovada e a anterior queimada.

Para ativar o poder mágico deste talismã, vamos colocá-lo no altar entre duas velas que irão representar os fogos de Bel, uma taça de água e um incenso de sua preferência, dizendo a seguinte oração, inspirada na Carmina Gadelica:

Saining de Beltane

Pelo poder deste fio
Pelo poder desta árvore
Tranço a Cruz de Rowan

Contra o mau olhado,
Contra a inveja,
Contra a desgraça,
Contra a maldade,
Contra o relâmpago,
Contra a tempestade,
Contra a inundação,
Contra o desastre,
Contra a doença.

Pelo poder do fogo duplo
Pelo poder da água abençoada
A magia agora está consagrada

Que assim seja!

Fonte e referências:
Rowan Charm Ritual
Rowan and Red Threads

Rowena Arnehoy Seneween ®
Todos os direitos reservados.