21 de junho de 2007

Mistérios da Noite


Noite escura adentra os mistérios da tua alma,
Expurga as sombras dentro deste absoluto infinito
No sentido contrário do habitual, transmuta na chama
Do caldeirão as energias estagnadas que aqui deposito.

A Deusa que atua na minha força ancestral
Venha com tua infinita sabedoria nos amparar
Seja a pedra, o foice e a taça elemental
Os regentes das mansões estelares a nos restaurar.

Pela borda das nove pérolas da tua proteção
E pela inspiração fervida da prímula silvestre,
Transforme a prata e o visco nesta bela infusão
Abençoando-nos em teu ventre sagrado.

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Rowena Arnehoy Seneween ®

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.
Saiba mais: Solstício de Inverno

2 comentários:

  1. Que as sombras sejam transmutadas na luz da sabedoria. Que a essência divina prevaleça sobre qualquer ignorância e que possamos prosseguir juntas, amigas e irmãs, para o bem do bem. Isso eu declaro em nome da Deusa. Beijão.
    Rachel Estefânia Pafrath

    ResponderExcluir
  2. Abençoada seja, minha amiga Rowena!! A escrever textos tão belos, orações tão sinceras...

    ResponderExcluir

Fáilte... Bem-vindo(a)!