23 de julho de 2009

O Rei das Fadas

A natureza é sábia e nos ensina
A parar, refletir e celebrar...
Lembrar faz parte do processo
E a transição está presente no ar!

Um dia houve um rei das fadas
Vindo de um reino distante e misterioso.
Mas, esse dia ficou perdido
Por entre as brumas do passado auspicioso.

Hoje, restou apenas a lembrança,
Feita de uma nova esperança.

Dedico este breve momento,
Ao inverno avassalador...
Onde a vida, finalmente,
Despertou para a luz de um novo amor!

Rowena Arnehoy Seneween ®

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.



Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fáilte... Bem-vindo(a)!