21 de outubro de 2009

Fogo Brilhante

Pelas terras além do horizonte,
Ventos sopram as chamas do fogo brilhante
Os Deuses fluem na fonte sagrada
Pulsando o coração rapidamente
Extasiado sob a luz do luar
O destino além das imagens
Que brilham diante desse olhar
Movimento do corpo que geme de prazer
Na dança que une a taça e a espada
Corações unidos pelo eterno brilho de Bel
Resgatam as memórias de Avalon
Neste inebriante líquido sagrado de mel
O anel de ouro sela o beijo de prata
Pelas brumas que florescem novamente
Apenas para ritualizar esse divino amor
Onde os amantes se encontram finalmente



Rowena Arnehoy Seneween ®

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Saiba mais: Festival de Beltane

Bênçãos do Céu, da Terra e do Mar!

17 de outubro de 2009

Vozes ao Vento

"Ouço a sua voz no vento
E ouço chamar meu nome…
Ouça, minha criança! - Você diz para mim,
Eu sou a voz da sua história,
Não tema - venha, siga-me...
Responda meu convite e vou torná-la livre".



Celtic Woman - The Voice

Bênçãos plenas do céu, da terra e do mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

13 de outubro de 2009

O que é Antropologia?

Antropologia, do grego "anthropos" (homem ou pessoa) e "logos" (razão ou pensamento), é a ciência que reúne várias disciplinas, cujas finalidades comuns, são descrever o homem e analisá-lo com base nas características biológicas, físicas e culturais. Dando ênfase as épocas, as diferenças e as variações entre os grupos a que pertencem.

"A antropologia dedica-se primordialmente ao desenvolvimento das sociedades humanas no mundo. Estuda os comportamentos dos grupos humanos, as origens da religião, os costumes e convenções sociais, o desenvolvimento técnico e os relacionamentos familiares. Um campo muito importante da antropologia cultural é a lingüística, que estuda a história e a estrutura da linguagem. A lingüística é especialmente valorizada porque os antropólogos se apóiam nela para observar os sistemas de comunicação e apreender a visão do mundo das pessoas. Através desta ciência também é possível coletar histórias orais do grupo estudado. História oral é constituída na sociedade a partir da poesia, das canções, dos mitos, provérbios e lendas populares."

Essa é uma das propostas dentro do nosso estudo, voltado aos povos celtas e no resgate à língua gaélica. Que assim seja!

Rowena Arnehoy Seneween ®

Fonte bibliográfica: Wikipédia

11 de outubro de 2009

Mitologia Lusitana

Mitologia é o estudo dos mitos ou o conjunto de histórias baseadas em tradições e lendas de diferentes culturas, geralmente, associada às divindades do paganismo no geral. Nosso enfoque principal é o estudo da mitologia céltica. Vamos comentar sobre os Deuses da mitologia lusitana, que mais conservaram as características da cultura celta.

Além de entender um pouco sobre nossos antepassados portugueses que sofreram muita influência romana, mas mantiveram uma forte ligação com os antigos costumes célticos.

A seguir, alguns Deuses cultuados na mitologia lusitana:

- Andrasta: Deusa da guerra, da vida e da morte, citada nos mitos, como protetora da rainha Boudicca.

- Atégina ou Ataegina: Deusa da primavera, do renascimento, da fertilidade e da cura, na mitologia lusitana. O nome Ataegina é de origem celta, que significa "renascimento" e tem como animal sagrado a cabra.

- Bandonga: Deusa celta cultuada no sul de Portugal, principalmente, na região de Évora.

- Endovélico: Deus da medicina, da terra e da natureza, divindade da Idade do Ferro, é um dos Deuses mais conhecidos na Lusitânia.

- Nabia: Deusa dos rios e das fontes. Adorada, principalmente, pelos brácaros, povo pré-romano da cultura céltica.

- Nantosvelta: Deusa da natureza e da caça, esposa de Sucellus.

- Runesocésio: Deus dos dardos e da guerra, de natureza misteriosa, que formava uma trindade mitológica com Atégina e Endovélico.

- Sucellus: Deus gaulês da agricultura e das florestas. Considerado como o rei dos Deuses. Carregava um grande martelo de cabo longo, que era usado para bater na terra, acordando as plantas e anunciando o início da primavera.

- Taranis: Deus do trovão, na mitologia gaulesa, Taranos ou Taran, cruzava os céus em sua carruagem. Os raios eram produzidos pelas fagulhas que saíam dos cascos dos cavalos e o trovão era o ruído que faziam as rodas da carruagem. Senhor da guerra, seu símbolo é a Roda, como Thor do panteão nórdico.

- Trebaruna: Deusa da casa, dos mistérios e da morte.

Uma das principais características das religiões da Lusitânia eram os presságios e a clarividência. Além dos astros, utilizavam as entranhas de animais, a observação das aves e do fogo.

Os Deuses Deuses celtas, possuíam três principais funções: soberania, guerra (bravura) e proteção, bem como, seus próprios atributos individuais cultuados por suas respectivas tribos.

Dedico esta postagem à querida amiga Elvira Évora, que nasceu na linda cidade de Évora, Portugal. Gratidão eterna!

ÉvoraÉvora, a senhora do fogo!
‎Elvira Armbrust


Bênçãos plenas do céu, da terra e do mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

Leia mais sobre os Deuses Celtas: Principais Deuses e Deusas Celtas

8 de outubro de 2009

Grupo Mac Umba

Grupo de músicos originais da Escócia, que misturam os sons tradicionais escoceses com os ritmos de percussão brasileira.



Esse ritmo dá vontade de dançar... Bênçãos plenas!

Rowena Arnehoy Seneween ®