28 de outubro de 2010

Bannock de Bealtaine

Bannock é uma palavra de origem celta usada para designar um tipo de pão rápido e plano, às vezes, no formato de bolinhos ou folhados, feitos com aveia e cozidos em uma frigideira ou forno.


Os bannocks modernos são feitos com fermento em pó ou bicarbonato de sódio, como um agente de fermentação, dando-lhes uma textura leve e arejada. Historicamente, os bannocks foram usados nos ritos para marcar as mudanças de estações. Tradicionalmente, na Escócia, as suas variedades estão associadas aos nomes dos grandes festivais celtas: Bannock de Samhain, Imbolc, Bealtaine e Lughnasadh.

Ingredientes:

- 1 xícara de farinha de aveia ou farinha integral
- 2 colheres de chá de banha derretida ou azeite de oliva
- 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio
- Uma pitada de sal e uma pitada de açúcar
- 1/2 xícara de água ou leite morno
- 1 colher de sopa de aveia em flocos para amassar

Como preparar:

Misture a farinha de aveia, sal, açúcar, bicarbonato de sódio e despeje a gordura derretida no centro da mistura. Mexa bem e vá adicionando água suficiente para formar uma pasta dura. Cubra a superfície com flocos de aveia. Trabalhe de forma rápida antes que esfrie.

Divida a massa em duas partes. Com um rolo estenda a massa em torno de 1cm de espessura, dando-lhe o formato achatado e redondo. Coloque em uma frigideira pré-aquecida, que foi levemente untada. Cozinhe por cerca de 3 minutos, de cada lado, em fogo baixo.

Eles poderão ser servidos com manteiga, geléia ou mel. Sugestão: se quiser variar a receita, acrescente frutas secas ou frutas frescas e canela em pó, durante o preparo da massa.

Rendimento: rende duas unidades pequenas ou uma grande.

Adaptação: dobre a receita e faça um pão caseiro, tendo apenas o cuidado na dosagem do bicarbonato de sódio. Acrescente a mesma proporção de farinha branca, para dar mais leveza à massa, uma colher de mel e aveia em flocos finos. Pré aqueça o forno na temperatura de 180° e asse por mais ou menos 1 hora e 40 minutos em fogo baixo.


Testado e aprovado...Bom apetite!

Referências:
Encyclopedia iReference e Food Lorists.


Leia o artigo: Sugestão para celebrar Beltane

Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

25 de outubro de 2010

Música Celta - instrumentos musicais

A música celta em termos históricos, infelizmente, não existe!

A História da Música do Ocidente se divide em seis grandes períodos:

- Música Medieval até cerca de 1450

- Música Renascentista: 1451 - 1600

- Música Barroca: 1601 - 1750

- Música Clássica: 1751 - 1810

- Música Romântica: 1811 - 1900

- Música Moderna: 1901 em diante

E o termo "música celta" refere-se aos estilos populares da Irlanda, Escócia, Galícia, País de Gales, Ilha de Man e Bretanha que usavam as formas tradicionais de danças e os improvisos de trovadores medievais.

Suas origens se perderam no tempo, mas revivem nos corações daqueles que hoje trilham o Caminho dos Antigos... A sua sonoridade marcante vai desde o baque de um Bodhrán a uma suave nota de flauta ou ao mais vibrante violino.

Os instrumentos usados foram inventados ou transformados entre o século XVII e XVIII, tendo como forte influência a música folclórica irlandesa, que conservou os traços da música medieval até a barroca, de onde a "música celta" teria suas verdadeiras raízes.

Os instrumentos mais conhecidos e usados, atualmente, são:

- Harpa: símbolo da Irlanda e dos "fílidh" - os bardos irlandeses.

- Flauta: flauta irlandesa ou "tin whistle" - flauta pequena de metal que se assemelha a flauta doce.

- Violino: conhecido como "fiddle" - palavra para descrever violino na tradição irlandesa ou um instrumento musical tocado com arco.

- Bodhrán: instrumento de percussão que se assemelha a um tamborim e faz vibrar a alma e o coração!

- Gaitas: as mais conhecidas são as Gaitas harmônicas ou de boca e Gaita-de-foles, que se subdividem em: Gaita escocesa ou "highland bagpipe", Gaita irlandesa ou "uilleann pipe" e Gaita galega ou "minhota".

- Acordeão: conhecido como concertina, instrumento diatônico, ao abrirmos o fole pressionando um botão, obtém-se uma nota musical.

Família dos alaúdes, guitarras ou violões:

- Banjo: instrumento de corda de corpo redondo.

- Badolim: instrumento de corda de corpo em forma de pêra.

- Bouzouki: instrumento de corda de origem grega, também conhecido como "irish bouzouki".

A música encanta nossas vidas em todos os sentidos... Enlevando a alma e nos incentivando durante a caminhada. Quantas são as músicas que, ao tocarem, nos levam por entre as notas do tempo, fazendo-nos lembrar que os ciclos são eternos!

Grupo Omnia
Sugestões de músicas no gênero "Pagan Folk": Música e Dança.

Bibliografia:
Wikipédia Uk e The Standing Stones
Imagem: Grupo Omnia - Pagan folk


Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

17 de outubro de 2010

Tempo de Mudar


É hora de mudar
Mudar o olhar
O pensamento
E o sofrimento
É hora de mudar
Quem sabe desapegar
Das idéias soltas
Confusas e revoltas
É hora de mudar
E o passado transmutar
Para no presente
Viver mais consciente
É hora de mudar
E novamente caminhar
Rumo ao Outro Mundo
Quem sabe bem no fundo
Você já saiba que mudar
É tão necessário como respirar
Então, solte-se sem demora,
Pois à hora de mudar é agora!

Rowena Arnehoy Seneween ®
Todos os direitos reservados.

*Acervo pessoal, pintura mediúnica inspirada nos jardins da casa de Monet.

8 de outubro de 2010

Névoas de Prata


Terra de fadas, a terra encantada dos seres alados
Um mundo encoberto pelas névoas de prata,
Onde míticos heróis caminham na eternidade
Iluminados por um brilho intenso de felicidade.

Terra de fadas, a terra mágica de Avalon
Um caminho sagrado que retorna das brumas
Através dessa doce emoção...
Despertando toda a beleza do coração!

Terra de fadas, a terra sagrada dos Deuses
Um nevoeiro que se estende sobre o manto verde,
Colinas celestes que nos levam ao Outro Mundo
Tanto acima como abaixo das raízes do submundo.

Terra de fadas, a terra antiga do bosque sagrado
Um enevoar por entre as árvores de carvalho,
Eixo da vida que liga a terra aos céus, em torno do mar...
Forças ancestrais venham agora à terra das fadas nos levar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

Extraído do livro Brumas do Tempo
Todos os direitos reservados.

Que assim seja!

4 de outubro de 2010

Oisín e Niamh



"A Terra da Juventude é encantadora, além dos sonhos,
Mais justa e mais bela do que olhos algum puderam ver.
Durante todo o ano a fruta está na árvore a crescer
E a flor está plena em floração pelas árvores.

Lá destilam mel silvestre por a toda floresta.
O vinho e o hidromel nunca hão de faltar.
Nem dor e nem doença poderão nela habitar,
E nem morte e decomposição jamais existirão.

Onde a arte e todas as atividades prazerosas se reúnem,
A música ressoa pelo espaço com naturalidade.
O ouro e as jóias brilham na eternidade
Ofuscando esplendores nunca sonhados pelo homem.

Terás cavalos da raça dos Sídhe,
E cães que poderão escapar ao vento,
Centenas de chefes o seguirão com arrebatamento,
E centenas de donzelas cantarão durante o seu sono.

Uma coroa de rei a sua cabeça irá adornar,
Ao lado de uma espada mágica que irá carregar.
Serás o senhor da Terra da Juventude
E de Niamh, a senhora dos cabelos de ouro."

Texto publicado no livro:
Brumas do Tempo - Poesias, pensamentos e ritos druídicos
Todos os direitos reservados.

Os Contos Celtas: Oisín na Terra da Juventude

Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®

1 de outubro de 2010

Calendário Lunar - Outubro/2010

Mensagem das Runas: Gebo - O presente
Momento de bênçãos, uniões esplêndidas e equilíbrio. Desfrute o momento de alegria e paz!

Para acessar o Calendário Lunar, clique aqui.

Pensamento: Em torno do paganismo celta ficamos absortos num caminho que requer muito estudo, mas, acima de tudo, muita participação vivencial junto à Grande Natureza que nos cerca.

Beltane está chegando... Que comecem as celebrações!


Grupo Omnia - Satyrsex

Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Rowena Arnehoy Seneween ®