24 de fevereiro de 2012

30 dias Druídicos - Porque Druidismo?

Antes de responder essa pergunta é preciso voltar no tempo...

Desde pequena sou considerada impertinente e até meio esquisita, algo como aquela que gostava de conversar com as árvores e sonhar que voava pelos campos. A minha família com sua diversidade cultural que ia desde os portugueses, índios, até os poloneses, tinha suas diferentes crenças, quase sempre voltadas ao cristianismo. Mas havia também, aqueles que seguiam outras religiões como a Umbanda e que, por sua vez (não sei dizer bem o porquê), incorporavam nas reuniões familiares. Adorava quando isso acontecia e, com uma curiosidade ávida, tentava entender esse intercâmbio com o Outro Mundo.

Foi a partir daí que surgiram os meus infindáveis questionamentos.

Pesquisei, estudei e li muitos livros durante anos e, quando mais nada fazia sentido, literalmente, surtei! (risos). Ouvia vozes, via vultos e conversava com todos os tipos de seres. Entrava em transe ao meditar ou durante uma simples caminhada. Nesta época, em 1999, morava em um local próximo à natureza e me dedicava à arte floral japonesa, o ikebana - que teve sua origem na Índia através do budismo. Foi, então, que os mitos e as lendas começaram a ganhar um novo enfoque pessoal.

Como bem disse Hilda R. Ellis Davidson, no livro Deuses e Mitos do Norte da Europa: "Os mitos podem nos levar a descobrir mais sobre nossa herança espiritual, e talvez perceber alguns dos defeitos no desenvolvimento espiritual do mundo moderno. O estudo da mitologia não precisa mais ser visto como uma fuga da realidade para as fantasias por parte dos povos primitivos, e sim como uma busca pela compreensão mais profunda da mente humana. Ao nos aventurarmos em explorar as distantes colinas habitadas pelos Deuses, estaremos talvez, descobrindo o caminho de casa." Finalmente, comecei a descobrir o meu caminho de volta para casa. Continue lendo...

Com as bênçãos dos Deuses, começamos a jornada!

O que são os 30 dias Druídicos?

Os temas sugeridos para essa jornada são:

1. Porque Druidismo?
2. Cosmologia
3. Terra e Natureza
4. Três Reinos
5. Elementos
6. Espaços Sagrados
7. Prática Diária
8. Divindades e Crença
9. Ancestrais
10. Espíritos da Natureza
11. Ritual
12. Roda do Ano
13. Inspiração
14. Meditação
15. Histórias
16. Poesia
17. Ética
18. Ciência e Filosofia
19. Magia
20. Oração
21. Vida Consciente
22. Família/Amigos
23. Comunidade
24. Trabalho
25. Pisando Leve
26. Distrações
27. Um Dia Druídico
28. Caminho
29. Futuro
30. Conselhos

Acompanhe os 30 dias no site: Templo de Avalon : Caer Siddi

Sob essa proposta que os bons ventos possam nos inspirar!



Rowena Arnehoy Seneween /|\
Pesquisadora da Cultura Celta e do Druidismo.

10 de fevereiro de 2012

Sláinte!

O silêncio nos traz as bênçãos da reflexão... Tudo está no mais perfeito equilibro, desde a bonança às tormentas! Meditar nos traz as bênçãos do discernimento... E a vida flui, entre novos e antigos amigos, caminhos que se cruzam e se reencontram! A gratidão nos traz as bênçãos dos Deuses e o ciclo se completa em nós, com "verdade, honra, justiça, lealdade, coragem, generosidade, hospitalidade, força e perseverança".

Que assim seja... Em ritmo de comemoração!



Rowena Arnehoy Seneween ®



Leia no Templo de Avalon: Avalon: a Terra dos Deuses

Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!