22 de julho de 2012

Raízes Eslavas

As línguas eslavas são um dos ramos mais importantes das famílias de línguas indo-europeias. E existem três ramos principais: Eslavos Ocidentais, falado por poloneses, tchecos, eslovacos e germânicos; Eslavos do Sul, falado por búlgaros, sérvios, croatas, eslovenos, moldavos, macedônios e pessoas de Montenegro e da Bósnia-Herzegovina; e Eslavos Orientais, falado na Rússia, Ucrânia e Belarus.

No entanto, todos estes idiomas estão intimamente relacionados e, certamente, são bem conhecidos no dias atuais.

A antiga religião eslava pode ser vista como um desenvolvimento natural da religião proto-indo-europeia. Os mesmos elementos, em forma de cognato, são encontrados em ambas. Infelizmente, não temos textos sobre a religião pagã eslava, como os gregos, por exemplo. A maioria das primeiras referências escritas, sobre os pagãos eslavos, são referências breves e imprecisas feitas por cristãos. No entanto, há uma vasta quantidade de costumes populares, poesias, canções, danças e lendas que carregam várias ideias pagãs sobre suas tradições, confirmando à relação ancestral da religião eslava com a religião indo-europeia.

A mitologia eslava, bem como a mitologia polonesa, fala sobre o aspecto mitológico da religião politeísta praticada pelos antigos eslavos antes de cristianização. Os Deuses pagãos polacos possuem uma relação direta com muitos eslavos, como os mitos de seres sobrenaturais encontrados, também, entre os povos que habitam a Europa Central e Oriental.

Além das minhas raízes galegas, faço uma singela homenagem às raízes eslavas: Olenski e Zawitoski... Sława!



Música: Grupo Percival - Pasla

Fonte: Paganismo Eslavo e Línguas Eslavas

Rowena Arnehoy Seneween ®

10 de julho de 2012

Universos em nós

Quanta energia desperdiçada para provar que o universo é perfeito!

E qual a novidade?

Tal como a história da ovelha que aqui é preta e, ao passar para o Outro Mundo, se torna branca, descrito nos Immrama (a viagem pelo mar de Maelduin, um herói irlandês - o mar representa a transição entre os mundos) que, apesar de ser escrito na era cristã, conservou muito dos antigos mitos celtas e sua visão do todo.

Um ciclo contínuo em espiral, onde sempre há renascimento e renovação!

O mundo é complementar e único, não há dualidade. Mas, infelizmente, o ser humano se tornou o grande destruidor da natureza. Mas, e daí? Um dia ele alcança a iluminação (inspiração) e muda.

Se não mudar, o universo se encarrega de mudar!

Isso se aplica até na teoria dos buracos negros, como explica o pesquisador polonês Nokodem Poplawski: "Talvez os massivos buracos negros que existem no centro da Via Láctea e outras galáxias, sejam portais para outros universos." Como se estivessem conectados a uma ponte, se tornariam brancos. Coincidência?

A ciência apenas está provando o que os nossos ancestrais já sabiam.

Pois o amor é a verdadeira energia que move o mundo... Que assim seja!

Rowena Arnehoy Seneween ®





Bênçãos plenas do Céu, da Terra e do Mar!

Música: Narayana / For Your Love - Krishna Das

Leia sobre: Os Contos e os Mitos Celtas

2 de julho de 2012

Sussurro das Runas

Triste são os dias que agora nos separam
Ventos frios que ecoam na memória,
Outrora tão presentes em nosso viver...
Restando apenas, a esperança no alvorecer!

Rowena Arnehoy Seneween ®
Todos os direitos reservados.





E para entender, basta sentir!

Música: Eivør Pálsdóttir - Stenristarna

Mensagem dos Deuses para este mês: Runas e Ogham